Agenda Econômica Semanal – 29 de agosto a 4 de setembro de 2016

Agenda Econômica Semanal

29 de agosto a 4 de setembro de 2016

PIB e Copom são destaques da semana na agenda doméstica

Nesta semana o mercado aguarda ansioso a divulgação de dois eventos na quarta-feira: o resultado do PIB no segundo trimestre de 2016 (2T16) e a decisão do Copom sobre a Selic. Em relação ao PIB, nossa expectativa é de que o indicador venha com queda de 0,5% (T/T) em função basicamente do fraco desempenho generalizado nos setores produtivos. Esse número advém de variações negativas de -1,2% na indústria, de -0,3% no setor de serviços e -0,2% na agricultura. Já para a comparação anual, projetamos queda de 3,6%, variação um pouco recuo menor do que o apurado no 1T16. Sobre o COPOM, esperamos que taxa Selic seja mantida em 14,25%, em consonância com o tom conservador emitido da Ata da reunião e do RTI. Acreditamos que a inflação em 12 meses ainda se encontra em patamar elevado, assim como as expectativas, o que não deve permitir a flexibilização da política monetária.

No quesito inflação, teremos a divulgação do IGP-M referente a agosto (terça-feira), o qual será o principal destaque da semana para os índices de preços. Nossa projeção aponta alta de 0,10%, o que representa ligeira desaceleração frente o resultado de julho (0,18%). O movimento esperado deve ser puxado pela desaceleração do IPA industrial, em função dos alimentos industrializados, e pela expressiva desaceleração do INCC-M, que deve passar de 1,09% para 0,26% por conta da dissipação do reajuste salarial em algumas capitais, como São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador. Por fim, o IPA Agropecuário deve registrar deflação menor do que no mês anterior devida à importante inflação esperada para o milho.

Para a agenda doméstica, destacamos também a divulgação da produção industrial de julho, na sexta-feira, que deve apresentar alta de 0,1% na variação marginal influenciada pela melhora dos indicadores coincidentes, assim como pelo aumento dos indicadores de confiança do setor industrial. Teremos ainda o resultado do governo central (terça-feira), que de acordo com nossas projeções, deve apresentar déficit R$ 24,2 bilhões. A piora do resultado se deve ao pagamento dos subsídios em atraso programado para julho (R$ 12 bilhões), o que deve compensar a melhora da arrecadação em julho ocorrida por fatores sazonais.

Na agenda internacional, destacamos os dados de emprego em agosto nos EUA; o PMI de Manufatura (quinta-feira) e o CPI (quarta-feira) na Zona do Euro, e a produção industrial no Japão (terça-feira). Para o Payroll norte-americano (quinta-feira), nossa projeção indica a criação de 200 mil vagas de emprego no mês de agosto, o que representa um recuo em relação ao dado anterior (255 mil). Já em relação à taxa de desemprego (também sexta-feira), esperamos a mesma recue de 4,9% para 4,8% em agosto. Já na Área do Euro, a leitura final de agosto do PMI de Manufatura deve se manter estável em relação a prévia. O resultado representa a terceira queda consecutiva do indicador e deve seguir em linha com o crescimento menor para o 3T16 (0,2%, T/T). Sobre o CPI da Zona do Euro, a prévia de agosto deve mostrar aceleração da inflação frente ao resultado de julho. O movimento deve ser puxado tanto pela maior variação no preço dos alimentos, como pela deflação menor dos combustíveis. No Japão, o resultado preliminar da produção industrial de julho deve refletir a apreciação considerável do Iene, que até o dia de hoje acumula valorização de quase 20% em relação ao dólar. Com isso, o indicador deve crescer um ritmo bem menos intenso do que o observado em junho.

agenda economica semanal - 29 agosto a 4 setembro 2016 TABELA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s